O Tempo e as Pessoas

travel

Last August I travelled to Myanmar with two of my dearest friends. They came all the way from Portugal to Singapore, where we met, and from Singapore we flew to Bangkok and finally Mandalay.

After two memorable weeks I challenged them to write a few words about the trip, with no text format or style in mind, just free writing about anything they wished to share about ours or their individual experience. This first text, written mainly in Portuguese, is from João P. Mendes.

 

Inle Lake

Inle Lake, Myanmar

 

“We want things we cannot have. We seek to reclaim a certain moment, sound, sensation. I want to hear my mother’s voice. I want to see my children as children. Hands small, feet swift. Everything changes. Boy grown, father dead, daughter taller than me, weeping from a bad dream. Please stay forever, I say to the things I know. Don’t go. Don’t grow.”

Patti Smith in M Train

 

Santa Cruz Church in Bangkok

Santa Cruz Church in Bangkok

 

 

Conheci o Hugo em Lisboa, numa sala de ensaios. Por essa altura tocávamos e gravávamos música sobre o nome de “WILL”. Eu fui viver para Barcelona, ele para Madrid e reencontrámo-nos uns anos depois no Porto. Breve encontro até ao meu regresso a Lisboa. Numa viagem a Cape Town o Hugo apaixona-se e um ano depois vai viver para esta cidade, bem a sul no continente Africano. O Hugo vive agora em Singapura com a mulher e com a filha. Encurta-se o tempo e em Julho venho visitar este velho amigo a Oriente, nesta sua nova vida quase a estrear-se. As sete horas de distância sentem-se bem mais longas do que pelo telefone.

 

Boat Captain

 

Além de pai e marido, o Hugo também é fotógrafo. Esta paixão/ofício que tem pela fotografia faz com que se mova em aventuras à procura de novas vidas, pessoas e paisagens para fotografar. Juntámos a amizade, um gosto comum por viajar, um terceiro amigo e voámos em direcção a norte. Nesses dez dias passámos por Bangkok (Tailândia) até chegarmos a Myanmar (Mandalay, Inle Lake, Bagan e Yangon). Itinerário que cumprimos na perfeição, com todo o deslumbramento que se pode querer encontrar numa viagem por terras e culturas que então desconhecia. O regresso foi obrigatoriamente feito a Singapura onde está agora a família do Hugo. Somos recebidos também como família e sentimo-nos em casa.

 

 

 

 

 

No ano passado o Hugo gravou e filmou o videoclip para o que foi a última canção de Capitão Capitão, projecto musical que levei durante oito anos. É uma canção de despedida e toda a narrativa e imagens que compunham essa história saíam de Singapura. E assim, a sete horas de distância nasceu outro encontro artístico. Não foi numa sala de ensaios como há dezasseis anos atrás, mas teve a música e a amizade como ingredientes. No encontro, na viagem e na despedida, o tempo e as pessoas definem a nossa existência – tudo se transforma e nada fica igual, mas a passagem e a memória são incríveis…

 

 

 

 

TextoJota-7

Manuel Ogando e João P. Mendes

 

 

One thought on “O Tempo e as Pessoas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.